Noiva deixa cadeira reservada para seu filho morto, mas, ao ver quem chega para a cerimônia, vai as lágrimas

A noiva se chama Becky Tuner, vive no Alasca, Estados Unidos, e viveu um dos piores dias de sua vida quando recebeu a noticia de que seu filho havia morrido, aos 19 anos de idade. Apesar da dor e sofrimento por alguns meses, ela não viu solução a não ser seguir sua vida. Dois anos depois do acontecimento com seu filho, ela conheceu um homem, Kelly Tuner.

No dia mais especial de sua vida, Becky decidiu que queria Triston, seu filho, presente na cerimônia. Então deixou uma cadeira reservada com a seguinte frase escrita: “No dia do seu casamento, estarei no céu, o que eu posso fazer? Virei à Terra para passar o dia contigo, então guarda um lugar para mim, uma cadeira vazia. Pode ser que você não me veja, mas estarei ali.”

Mas o que ela não sabia, era que seu futuro esposo estava preparando uma linda surpresa para ela. Antes da cerimônia começar, tinha um homem que seria apresentado à ela, Jacob Kilby de 21 anos. Após Becky ver quem era ele, começou a chorar, pois já sabia do que se tratava. Cerca de dois anos atrás quando seu filho havia falecido, Becky havia doado seus órgãos, esse lindo gesto salvou 5 vidas.

Uma das cinco vidas recebeu o coração do seu filho, Triston foi o escolhido. O encontro foi planejado pelo noivo para que o tão sonhado pedido de Becky fosse realizado, que seu filho estivesse presente no dia mais feliz de sua vida, pelo menos uma parte dele. O momento foi emocionante, Becky pôde ouvir o coração do seu filho com estetoscópio.

Mesmo que Triston não pudesse estar de corpo presente, seu coração estava. Becky descreveu o momento: “Eu estava fora de mim. Chorei como uma garotinha, não parava de pular. Foi incrível. Nunca me surpreenderam assim. Eu sempre abro os presentes de Natal antes da hora certa. É incrível que ele tenha conseguido fazer isso sem que eu soubesse”.

Esse é Triston, o filho de Becky

Jacob, o rapaz que recebeu o coração, tinha uma doença chamada “síndrome do coração esquerdo hipoplástico” e foi operado três vezes, mas não resolveu e seu antigo coração estava começando a deteriorar, por isso ele precisou de transplante. O coração do filho de Becky salvou sua vida.

Gostou dessa história emocionante? Compartilhe com seus amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *